“A morte de Ivan Ilich” – Guia de Leitura

 

Chega até a ser bobo escrever um  guia de leitura para um livro como este. “A morte de Ivan Ilich” é um livro tão curto! É provável que você o termine em um único dia. Por conta disso, vou escrever sobre dificuldades que tive, assim, você quem sabe o lerá mais rápido do que eu (levei um dia!).

 

  • Quando leio algum clássico de literatura russa acho muito difícil lembrara todos os nomes e apelidos dos personagens. As vezes o nome não tem nada a ver com o apelido, outra vez eles chamam o personagem pelo sobrenome, ou ainda colocam mais de um com o mesmo nome ou apelido. Portanto, aconselho a anotar em um papel os nomes. Também pode ser em um Post it, assim você deixa grudado no livro sem danificá-lo. Considero a melhor tática para quem está lendo o livro para a escola, faculdade e etc, e tem a necessidade de decorar os nomes ou comentar a obra com propriedade.

 

 

  • Este é um livro que começa pelo final (a morte de Ivan), e assim como em “Memórias póstumas de Brás Cubas” ele já entrega no título que o protagonista irá morrer. Apesar deste ser o principal acontecimento do livro, preste atenção também nas mudanças dos outros personagens no decorrer da história, pois facilita se o objetivo for uma análise acadêmica.

 

Espero ter ajudado com os meus comentários. Boa leitura!

“A morte de Ivan Ilitch” – Liev Tolstói

Aqui você encontra todos os textos sobre a obra em questão:

Nota de Início – Impressões e considerações pré-leitura.

Nota de Conclusão – Impressões e considerações pós-leitura.

Relatório de Leitura – Um diário de leitura, com as dificuldades e particularidades da leitura de cada livro. O meu dia-a-dia com o livro e com a experiência de sua leitura.

Guia de Leitura – Dicas para facilitar a leitura, o entendimento da trama, e a melhor assimilação da obra.

“A morte de Ivan Ilitch” – Nota de Início

Antes de qualquer coisa vale fazer uma ressalva: o livro mencionado na lista do The Guardian/Clube do Livro da Noruega possui uma constituição diferente das disponíveis no Brasil. Naquele volume ele inclui vários contos alguns pouco publicados no Brasil. Portanto, se você espera ler o mesmo exemplar, desista. Para termos idéia do conteúdo eleito como essencial pelo júri, é necessária uma gambiarra. Primeiro saber os contos, ver o que existe disponível no Brasil e depois procurar o que falta pela internet.

Pretendo fazer uso do site Domínio Público, que dispõem de todos os itens. O ponto negativo é que as obras estão em inglês, mas de fato não encontrei outra saída. Quanto à parte dos contos, confesso que não sou uma conhecedora profunda dessa parte da obra de Tolstói, e pelo levantamento que já fiz, desconheço uma boa parte deles. Estou louca para conhecer!

Já o carro-chefe, “A morte de Ivan Ilich”, já o li na época de faculdade, por isso não chega a ser uma novidade. Posso dizer que é um livro curto. Lembro de tê-lo lido com facilidade, mas como passaram-se muitos anos, existem lacunas abertas, e assim como com “Ana Karenina”, quero saber se o livro que eu lembro, é o mesmo que eu li.

Minhas conclusões vão ser as mesmas? Minhas passagens favoritas também? O que a memória fez questão de esquecer? E o mais importante: o que permanece vivo em mim, pois ela fez questão de guardar?